Brasil tem a energia mais cara do mundo para indústria

Quem paga essa conta é você!



O Brasil passa por um momento político muito complicado e complexo em que uma série de impostos, taxas e tarifas são ajustadas e reajustadas. Na maioria das vezes, esses valores que são redefinidos acabam também se transformando em grandes dores de cabeça para as pessoas.

E se para o cidadão comum que paga as suas contas do lar, já há um problema quando os custos com a casa começam a lhe apertar o bolso, imagina só para as indústrias que precisam gastar milhões de reais com uma série obrigações que devem ser rigorosamente pagas para o governo.

Aí se configura um impasse, uma questão problemática para as empresas brasileiras. Os altos custos fazem com que estes tenham que estar sempre criando formas criativas de aperfeiçoar os processos de modo que não gastem tanto com as funções administrativas e operacionais.

Brasil tem energia mais cara para indústria

Se o problema passa a ser de todo mundo, já que afeta todos os setores da economia e consequente chega também às casas das pessoas, ele pode ser observado de forma mais acentuada em algumas áreas especificas. E no caso das indústrias brasileiras, essa questão está escancarada.

Em 2015, o Brasil se tornou o país que cobra mais caro pela energia de suas indústrias. O país que até 2014 já mostrava números elevados, sendo o terceiro pais com energia mais cara, atrás apenas de índia e Itália, se tornou o primeiro do ranking de cobrança;

Segundo a última pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio (Firjan). A cobrança é de R$ 535 reais por megawatt-hora. A Índia e a Itália continuam entre os mais caros, estão logo abaixo com R$ 504 e R$ 494 respectivamente.

Energia vem aumentando de preço

Nas pesquisas desenvolvidas, foi notado um alto crescimento de preço para as indústrias que estão o tempo todo tentando transforma o modo como se dão os processos dentro das empresas. Com o aumento do valor médio das contas, veio também um crescimento de 40% nas contas referentes às industrias nacionais.

E o que vemos percebendo no Brasil inteiro é o aumento dessas tarifas de energia. Já nesse ano, em 2016, o Ceará aumentou 11,5 %, Na Bahia o aumento foi de 10,6% e no Rio Grande do Norte 7,6 %. No Rio de Janeiro são praticados os valores mais altos do Brasil, o que representa um salto 55%.

Isso impede o crescimento das empresas

Obviamente, o problema com as contas por pagar traz uma série de complicações para as indústrias brasileiras, que encontram dificuldades para manter o pagamento de impostos e tarifas em dia. Costuma ser mais traumático ainda para pequenas empresas, que beiram a sobrevivência financeira.

Necessidade de novas alternativas

Nesses momentos em que um difícil cenário financeiro se mostra, as empresas buscam novas formas de realizar ações tidas como tradicionais. É o momento de fugir do convencional e inovar, encontrar alternativas. Houveram uma série iniciativas que incentivaram um consumo consciente.

Uma alternativa que muitas empresas vêm escolhendo é a instalação de projeto de sistemas solares. Que além de sustentáveis, também podem ajudar essas corporações fazerem maiores economias.

Voltar

PARCEIROS

FALE COM A DUSOL

2017 DUSOL Engenharia. Todos os direitos reservados.