Blog da Dusol

07
fev

Quando o assunto é energia solar, por mais que as pessoas ouçam falar sobre seus benefícios, ainda assim surgem algumas dúvidas – e outros tantos mitos.

Portanto, no post de hoje, listamos 5 deles para você, finalmente, se convencer de que vale muito a pena ter energia solar em casa. Acompanhe. 

1. “Energia solar em casa custa caro”

Em primeiro lugar, a energia solar não é considerada um custo, mas, sim, um investimento. Isso significa que, independentemente do valor que você investir em sua casa, a médio e longo prazo o sistema se pagará por completo, e você terá o retorno em forma de economia na conta mensal de energia.

Vamos a um exemplo: se você adquirir um sistema de energia solar em casa, cujo investimento seja de R$ 30 mil, de acordo com os cálculos realizados na fase de planejamento, estima-se que seja possível economizar mais de R$ 4 mil por ano na conta de energia – sem levar em consideração os constantes aumentos nas tarifas e a correção inflacionária.

Isso significa que o investimento no sistema estará totalmente pago em cerca de 6 anos, e, após isso, ele continuará funcionando com capacidade máxima por, pelo menos, mais 19 anos, já que a sua vida útil é de 25 anos.

Portanto, é mito dizer que ter energia solar em casa custa caro. Existem projetos que custam a partir de R$ 7 mil e, em cerca de 4 anos, o valor fica completamente pago. Cada caso é um caso e, por isso, é importante que você realize um orçamento para saber o quanto custaria esse investimento em sua residência.

2. “A energia solar em casa demanda uma alta manutenção”

Esse é um grande mito. Na verdade, a manutenção da energia solar em casa é mais simples do que se imagina.

Basicamente, é preciso realizar uma limpeza nas placas solares com água e pano a cada 4 meses, ou sempre que passar muito tempo sem chover e elas começarem a acumular poeira, folhas e dejetos de animais.

Além disso, de vez em quando, verificar o estado geral do inversor, os vedantes das tampas de caixas e entradas de cabos, além da existência de possíveis cabos danificados é indicado. Ao menor sinal de dano, basta entrar em contato com a assistência técnica do sistema.

Para mais informações sobre a manutenção preventiva da energia solar, leia esse post.

3. “A energia solar em casa faz barulho”

Esse também é um grande mito. Todo o sistema é bem silencioso, pois ao contrário do gerador tradicional, a luz solar é convertida em energia elétrica através de um processo que não gera barulho e nem gases. O sistema funciona de forma totalmente automática, sem nenhuma necessidade de intervenção.

Além disso, você consegue monitorar a produção de eletricidade de forma remota, ou seja, do seu computador, tablet ou smartphone.

4. “A energia solar só serve para grandes consumidores”

O sistema de energia solar serve para todos que precisam de eletricidade, sejam moradores de casas, apartamentos, comerciantes, agricultores e, também, as médias e grandes empresas.

Inclusive, a energia solar também pode ser utilizada em locais em que sequer chegou a eletricidade convencional. Nesse caso, é preciso adquirir uma bateria para o armazenamento da eletricidade gerada.

5. “A aprovação do projeto é lenta”

Não mesmo! A questão, aqui, é escolher uma empresa séria, responsável e com conhecimento técnico para analisar corretamente todas as variáveis que envolvem o investimento da energia solar em casa, tais como:

  • a tarifa de energia;
  • a inflação energética (a variação da taxa de energia);
  • o custo de oportunidade (comparando o ROI de energia solar aos demais investimentos do mercado financeiro);
  • variáveis técnicas (potência do sistema, índice da radiação solar da região, área de telhado, orientação geográfica, instalação, etc.).

Depois de analisado todos esses itens e desenvolvido o projeto, a aprovação na concessionária pode sair entre 15 e 30 dias! 

Agora que desmistificamos esses 5 mitos sobre ter energia solar em casa, entre em contato conosco para conversarmos sobre tudo o que a energia solar pode fazer pela sua residência e pelo seu bolso! Até a próxima.

Comentários