Como escolher a melhor marca de painéis fotovoltaicos?

Painéis fotovoltaicos instalados sobre o solo

Escolher o melhor fornecedor de painéis fotovoltaicos não é tarefa fácil. Além do pouco conhecimento da população sobre esta fonte de energia, muitas informações técnicas precisam ser levadas em consideração na hora de definir qual equipamento comprar entre tantos modelos. Assim como com demais aparelhos, o INMETRO já possui certificação para painéis solares, mas somente ela não […]

Escolher o melhor fornecedor de painéis fotovoltaicos não é tarefa fácil. Além do pouco conhecimento da população sobre esta fonte de energia, muitas informações técnicas precisam ser levadas em consideração na hora de definir qual equipamento comprar entre tantos modelos.

Assim como com demais aparelhos, o INMETRO já possui certificação para painéis solares, mas somente ela não garante a melhor escolha. Isso porque, apesar de os testes serem feitos em laboratórios competentes, os requisitos para definir a categoria de cada placa não contempla toda a complexidade necessária para uma boa avaliação. Dos 18 requisitos levados em consideração por padrões internacionais, a certificação INMETRO contempla apenas um.

Está achando muito complicado escolher o melhor fornecedor de energia solar fotovoltaica? Confira estas sete dicas:

 

1. Eficiência

Para calcular a eficiência de um painel fotovoltaico levam-se em consideração quantos watts de energia são entregues por metro quadrado de placa. Dessa forma, quanto maior a porcentagem, melhor a eficiência. Os painéis mais eficientes variam entre 15% e 16%.

 

2. Variação de potência

Esse é mais um dos fatores para serem avaliados antes de escolher um fornecedor de energia solar fotovoltaica. Como a potência entregue varia de acordo com a radiação solar, existe uma variação já prevista. Dê preferência aos painéis de variação positiva, com uma tolerância que varia de 0 a 5%, assim você terá mais certeza da potência comprada.

 

3. Custo

Na hora de fechar um serviço ou comprar um produto, o preço total é sempre um dos requisitos que mais pesam na decisão. Mesmo assim, é fundamental considerar outros aspectos, como vida útil, suporte técnico, garantia etc, e isso não apenas para as placas, mas para os componentes que complementam o sistema fotovoltaico, como cabos solares, por exemplo. Eles devem ter durabilidade de mais de 20 anos e resistir à ação de raios ultravioletas. Nunca se esqueça que, em relação a fontes de energia, o barato pode sair caro em reparo e manutenção.

 

4. Coeficiente de temperatura

O material de um painel solar (silício) perde sua eficiência com o calor. Mas não se confunda: neste requisito, o que vale não é a temperatura do ambiente, mas, sim a da própria placa. Por isso, é importante que o equipamento não absorva muito calor.

De maneira simples, um coeficiente de temperatura elevado quer dizer que a placa tem baixa qualidade. A título de comparação, os coeficientes ideais para uma placa solar fotovoltaica estão entre 0,35 até 0,47%, portanto, leve essa questão em consideração ao escolher um fornecedor de energia solar fotovoltaica.

 

5. Garantia

Não se esqueça de avaliar as condições de garantia, já que, adquirindo um sistema fotovoltaico, esta será sua fonte de eletricidade, e qualquer problema pode levar à falta de energia ou um gasto maior não previsto na conta de luz.

No geral, painéis fotovoltaicos possuem vida útil de 25 anos a 80% da potência original. Identifique, também, se o fornecedor de energia solar fotovoltaica oferece garantia que cumpra com as leis de proteção do consumidor em caso de falha.

 

6. Tipo de painel

Alguns detalhes sobre os próprios painéis fotovoltaicos são fundamentais tanto para a compra quanto para a escolha de um bom fornecedor de energia solar fotovoltaica.

De maneira simplificada, existem dois tipos de painéis solares: monocristalinos, produzidos a partir de um único cristal fatiado em lâminas, ou policristalinos, a partir de diferentes cristais fundidos. Em ambos os casos, é obrigatória a aplicação de diodos Bypass, responsáveis por dissipar a potência, evitando danos ao sistema como um todo.

Além disso, os painéis devem ter a Backsheet, uma folha de plástico colada na parte de trás deles. Um produto que pareça mal colado ou com bolhas de ar podem demonstrar baixa qualidade.

 

7. Fabricante e fornecedor

Assim como em qualquer outro setor, o fornecedor de energia solar fotovoltaica pode apresentar alguns pontos a desejar quando o assunto é contato com o consumidor. Por isso, é fundamental pesquisar sobre o histórico de mercado, ou reclamações. Páginas como o Reclame Aqui já possuem referências de empresas que disponibilizam o serviço de projeção, instalação e monitoramento de sistemas fotovoltaicos. Caso o fornecedor seja de outro país, certifique-se que eles possuem um escritório no Brasil. Analise se o site possui informações atualizadas e procure indicações de outros clientes.

Quanto mais informação você tiver sobre o fornecedor de energia solar fotovoltaica e os produtos que serão implantados, mais chances de tomar uma decisão assertiva.

Quer conhecer os serviços da Dusol Engenharia Sustentável? Conheça a nossa página e entre em contato!

Carlos Bouhid
Diretor Administrativo da Dusol Engenharia Sustentável.

Compartilhe:

Posts Relacionados

Voltar ao topo