A importância da descarbonização para a sociedade pós-pandemia

descarbonização

A descarbonização faz parte dos projetos de garantiria ao acesso a energia acessível, confiável, sustentável e moderna para todos. Esse é o objetivo nº7 da lista de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) para um mundo mais humanitário. E já podemos ver os sinais encorajadores de que a energia está se […]

A descarbonização faz parte dos projetos de garantiria ao acesso a energia acessível, confiável, sustentável e moderna para todos. Esse é o objetivo nº7 da lista de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU) para um mundo mais humanitário. E já podemos ver os sinais encorajadores de que a energia está se tornando mais sustentável e amplamente disponível.

O acesso à eletricidade nos países mais pobres começou a acelerar. A eficiência energética continua melhorando. E as energias renováveis estão obtendo ganhos impressionantes no setor elétrico.

Porém, ainda é necessária uma atenção especial para o melhoramento de acesso a combustíveis e tecnologias limpas e seguras, para expandir o uso de energias renováveis além do setor elétrico e para aumentar a eletrificação em todo o mundo, inclusive na África Subsaariana, região com menor acesso à eletricidade.

Descarbonização para a sociedade pós-pandemia

Um novo ano se inicia, mas a pandemia ainda não acabou. Mesmo com a esperança de vacinas sendo aprovadas, produzidas e já em seus primeiros passos de vacinação da população mundial. Espera-se que esta situação, que em breve completará seu primeiro ciclo anual, acabe o quanto antes.

Mas o fato é que todo esse período não será esquecido tão cedo. E, junto a ele, todos os problemas, tragédias e, principalmente, ensinamentos. As decisões que foram e estão sendo tomadas em todo o mundo são para lidar com os impactos sociais e econômicos da crise que acontece em meio a uma profunda incerteza sobre o curso da pandemia e suas ramificações de longo prazo para a sociedade.

Dessa forma, a prioridade imediata ainda é salvar o maior número de vidas possíveis, controlar a emergência de saúde e aliviar as adversidades. Ao mesmo tempo, os governos estão embarcando na tarefa monumental de desenvolver pacotes de estímulo e recuperação. Estes estão em uma escala para moldar as sociedades e economias nos próximos anos.

A necessidade da transição energética e descarbonização

A partir dessa necessidade, a transição energética está se tornando cada vez mais acessível por causa de estruturas políticas voltadas para o futuro.

No setor de energia, as renováveis, também responsáveis pela descarbonização, foram responsáveis por quase 3/4 das adições de capacidade global de energia apenas em 2019.

No que se refere a um mundo pós-pandemia, as consequências desta adversidade são de longo alcance. Com danos nos mais diversos setores, incluindo no das energias renováveis. Mas o seu impacto pode apresentar diferenças em relação a outros setores econômicos.

Neste momento tão difícil, o investimento na descarbonização pode trazer uma gama de soluções. Principalmente por serem tecnologias de rápida implementação, poderão ajudar a revitalizar as indústrias e a criar novos empregos.

De acordo com uma declaração de Francesco La Camera, diretor geral do IRENA (International Renewable Energy Agency):

O emprego no setor, que alcançou 11 milhões de empregos em todo o mundo em 2018, pode quadruplicar até 2050, enquanto os empregos em eficiência energética e flexibilidade do sistema podem crescer mais 40 milhões.

Para a criação e fortalecimento da infraestrutura do futuro, as soluções de energia destinadas a aumentar as energias renováveis fornecem uma escolha de investimento estratégica segura e visionária.

As medidas de recuperação podem ajudar a instalar redes de energia flexíveis, soluções de eficiência, sistemas de carregamento de veículos elétricos (EV), armazenamento de energia, energia hidrelétrica interconectada, hidrogênio verde e várias outras tecnologias de energia limpa.

Letrada, marketeira e aprendiz de publicitária. Entusiasta dos astros e astrologia, espiritualista que se esforça para seguir os bons ventos. Leitora de Brecht, Pessoa, Hilst, Lispector, Lucinda, Leminski, Saramago, Gaiman e Tolkien. Amante de poesias, novelas coreanas, ficção científica e fantasias. Não compara Star Trek e Star Wars, nem livros com filmes, porque sabe que são universos completamente diferentes. Tem uma gata chamada Florbela e um gato chamado Spock.

Compartilhe:

Posts Relacionados

Voltar ao topo