Eficiência energética na indústria e a competitividade do mercado

A eficiência energética na indústria é uma grande aliada dos empresários que buscam soluções para aumentar a competitividade dos negócios. Além disso, ela promove outros benefícios para quem se atenta a esse conceito dentro do escopo industrial.

A eficiência energética na indústria se dá quando a geração e uso de energia elétrica acontece com menos recursos, mas mantendo – ou aumentando – a capacidade de produção. Essa é uma grande aliada dos empresários que buscam soluções para aumentar a competitividade dos negócios num mercado cada vez mais acirrado.

Só entre os anos de 2015 e 2017, o Brasil perdeu mais de R$61 bilhões de reais em desperdício de energia. Esse é um número preocupante, principalmente quando relacionado ao fato de que as indústrias brasileiras consomem cerca de 41% da eletricidade produzida no país. A relação é estreita, uma vez que 50% dos custos industriais são provenientes de atividades elétricas.

Fica evidente que a energia, enquanto um dos insumos principais da cadeia industrial, precisa ser utilizada de forma mais racional e econômica. É nesse ponto que entra a eficiência energética na indústria. E no Brasil, várias ações têm sido realizadas em prol desse objetivo. Podemos mencionar quatro específicas:

  • Programa PROCEL Indústria (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica);
  • Programa PROESCO (Apoio a Projetos de Eficiência Energética) com linha de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES;
  • Programas de Eficiência Energética – PEE, conduzidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL;
  • Programa CONPET – Programa Nacional de Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural, conduzido pela Petrobras.

Caminhos para a eficiência energética na indústria brasileira 

Atualmente, com as tecnologias e métodos disponíveis, existem muitas formas de economizar energia e obter vantagens competitivas. A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) disponibilizou para o mercado o Projeto META, que tem como principal objetivo a ampliação e consolidação dos avanços no setor nacional de energia, dando apoio à competitividade e ao crescimento econômico e sustentável do país.

Saiba mais: Por que a eficiência energética é importante para as Cidades Inteligentes?

Este projeto fornece uma análise de eficiência energética em segmentos industriais selecionados. Com dados para a atualização desse setor na indústria brasileira, o estudo identificou oportunidades para aumentar a eficiência energética de processos industriais das cadeias de Alumínio, Celulose, Papel, Siderurgia, Cerâmica, Alimentos, Bebidas e Química.

De acordo com o projeto, existe muito potencial para economizar nos gastos com eletricidade e conseguir custos mais competitivos. Para isso, a pesquisa projetou que, em apenas uma primeira transformação no sistema de energia do processo produtivo, a economia para todos os segmentos acima já seria muito relevante para os negócios.

Como soluções, podemos pensar em atualizações e otimizações em equipamentos e áreas específicas do espaço industrial, como iluminação, sistemas de aquecimento, refrigeração, entre outros. 

Uma ação concreta desse tipo de proposta é a publicação do Manual de Eficiência Energética na Indústria, realizado pela Companhia Paranaense de Energia (COPEL), que oferece informações detalhadas sobre o fornecimento de energia, análise de consumo, instalações elétricas e temas relevantes para o setor industrial.

Além disso, a geração própria de energia é uma solução que possibilita vários benefícios, que são percebidos no dia a dia. Entre eles, podemos destacar o ganho de competitividade com a economia gerada na conta de luz, a segurança energética promovida por um sistema de geração próximo ao local de consumo, além de uma imagem social mais ecológica e sustentável. 

Ficou com interesse na geração própria de energia para aumentar a eficiência energética da sua empresa ou indústria? Então vamos conversar! Entre em contato ou faça um orçamento para seu negócio agora mesmo.

Comunicóloga e entusiasta de energias renováveis e sustentabilidade.

Compartilhe:

Posts Relacionados

Voltar ao topo