Blog da Dusol

16
jan

O agronegócio é uma das forças econômicas do país – o setor, por exemplo, é responsável por 23,5% do nosso Produto Interno Bruto (PIB). E você, já parou para pensar em como a energia solar no agronegócio pode impulsionar ainda mais essa movimentação econômica?

Aliás, muitos empresários não só pensaram como colocaram em prática seus projetos de energia fotovoltaica em suas produções. Prova disso é que, de acordo com dados de outubro de 2018, da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), já são 12,2 megawatts de energia solar distribuída em áreas rurais, o que representa 5,4% de toda a potência instalada no país.

Bom, no artigo de hoje vamos mostrar algumas utilidades da energia solar no agronegócio que farão você economizar consideravelmente em sua conta de energia. Acompanhe!

1. A energia solar no agronegócio facilita o bombeamento de água

Uma grande utilidade da energia solar no agronegócio são as bombas movidas à energia solar, ainda mais se for difícil o acesso à eletricidade na região em que o bombeamento de água é necessário.

Além de tornar o sistema mais limpo em comparação às bombas movidas a diesel, não será preciso reabastecer com combustível, e, ainda, as bombas podem ser instaladas desconectadas da rede.

2. A energia solar no agronegócio torna a irrigação mais econômica

Quando se bombeia a água para ser utilizada na irrigação do campo, a energia solar é mais que importante para a economia, ainda mais em épocas de estiagem, quando a água precisa ser captada de poços mais profundos.

Além disso, a energia solar também atua na automação dos sistemas através do controle do uso da água e da energia, além da aplicação de produtos químicos – o que reduz a necessidade de mão de obra e evita problemas como a irrigação do solo em excesso, que pode gerar problemas na lavoura.

3. A energia solar facilita a produção leiteira

A energia solar também vai de encontro à resolução de um problema frequente na criação de gado leiteiro: ela resolve a instabilidade do sistema elétrico tradicional, pois, caso falte energia, as ordenhadeiras não conseguem operar as vacas que podem, inclusive, apresentar problemas de mastite – isso sem falar dos tanques de resfriamento, que também necessitam estar ligados à energia para que o leite não seja perdido.

Nesses casos, é necessário investir no sistema de energia solar com baterias, para que o sistema funcione sem interrupções – e com o máximo de economia na conta.

4. A energia solar diminui o custo de energia na avicultura

A energia elétrica é um dos maiores custos na criação de frangos para corte – pode representar 27,5% na manutenção das granjas.

Nesse caso, dependendo da capacidade de energia fotovoltaica instalada, o sistema pode gerar até 95% de economia em sua conta de energia – então, imagine o que isso representa mensalmente e anualmente: mais dinheiro para novos investimentos.

5. A energia solar no agronegócio facilita a segurança e o manejo de gado

Outra vantagem da energia solar no agronegócio é que ela facilita a eletrificação das cercas para o manejo do gado, que, muitas vezes, é feita em locais mais distantes da rede elétrica. E não se preocupe: como a cerca elétrica é uma aplicação de baixo consumo, a instalação de módulos solares é simples – aliás, considere instalar cercas elétricas com sistema solar em toda a sua área para a maior segurança do seu agronegócio.

E então, o que achou? Aproveite para tirar uma dúvida recorrente dos produtores rurais: afinal, é preciso investir em baterias sempre que houver energia solar no campo? Esclareça essa questão e até a próxima!

Comentários