Energia solar rural: por que investir?

Conheça 5 motivos para você optar pelo investimento! Muito se fala na captação da energia solar para casas e indústrias na zona urbana, significando muita economia na conta de energia elétrica a cada mês. Mas na realidade, a zona rural também pode se beneficiar ‒ e muito ‒ com essa tecnologia limpa e renovável. O […]

Conheça 5 motivos para você optar pelo investimento!

Muito se fala na captação da energia solar para casas e indústrias na zona urbana, significando muita economia na conta de energia elétrica a cada mês. Mas na realidade, a zona rural também pode se beneficiar ‒ e muito ‒ com essa tecnologia limpa e renovável.

O sistema fotovoltaico, ao ser implantado na rotina de produção rural, aumenta a produtividade e eleva ainda mais o padrão de qualidade e seu valor de mercado, por utilizar soluções ambientalmente corretas.

Portanto, no post de hoje, conheça 5 motivos para você optar pelo investimento em energia solar rural em seu empreendimento. Confira:

 

1. Porque favorece o sistema de irrigação

Este é um dos principais fatores pelos quais os produtores estão aderindo à energia solar rural. Afinal de contas, a irrigação solar reduz significativamente os custos com energia elétrica e combustível na hora de bombear a água, principalmente em épocas de estiagem, quando é necessário captá-la de poços mais profundos.

Isso acontece porque a dinâmica é eficiente e muito simples. A água, que antes era bombeada por um equipamento movido à eletricidade ou combustão, passa a ser captada pelo equipamento de bombeamento solar. O sistema transforma a energia proveniente dos raios solares no painel fotovoltaico e a converte em energia para o funcionamento da bomba.

Dependendo do equipamento adquirido, é possível bombear mais de 8 mil litros de água ininterruptamente. Com toda essa força, a água é facilmente captada de poços freáticos e também de fontes mais superficiais, como reservatórios e rios. E o resultado não poderia ser melhor: plantio irrigado, propriedade com água e animais sem sede ‒ e tudo isso de uma forma limpa, sustentável e econômica.

 

2. Porque reduz a conta de energia na área interna e externa da residência rural

Ao captar a radiação do Sol e gerar energia elétrica, o sistema fotovoltaico permite uma significativa diminuição da dependência do sistema convencional de eletricidade.

Isso porque gerar a própria energia para o funcionamento de lâmpadas e aparelhos eletrônicos tanto na residência rural quanto nas áreas externas da propriedade pode significar uma economia de até 95% na conta mensal. Ou seja, a energia solar rural é um verdadeiro investimento com retorno garantido.

Além disso, ao utilizar, também, o sistema de aquecimento solar (energia térmica) para aquecer torneiras e chuveiros, a economia torna-se ainda maior.

 

3. Porque promove iluminação em áreas sem energia elétrica

Já se foi o tempo em que a zona rural não tinha acesso à eletricidade, ficando desprotegida e sem os demais benefícios proporcionados por ela.

A energia solar rural permite a obtenção de eletricidade diretamente do sol para postes de iluminação, utilizando o sistema fotovoltaico. E isso a um bom custo-benefício e com manutenção mínima. No Brasil, essa tecnologia já atende a algumas áreas remotas, onde não é possível o fornecimento de eletricidade convencional.

 

4. Porque garante o uso de cercas elétricas de forma econômica

Cada vez mais utilizada em fazendas de criação de gado e outros animais, a cerca elétrica movida à energia solar também reduz os custos da conta mensal.

Isso acontece porque o componente principal (chamado de eletrificador) converte a eletricidade recebida em pulsos elétricos de curta duração, alta voltagem e baixa corrente, proporcionando segurança e evitando a fuga dos animais, sem causar-lhes ferimentos. A cerca elétrica movida à energia solar rural também ajuda a proteger lavouras e estufas de invasões.

 

5. Porque contribui na dessalinização nas áreas rurais

Em muitas localidades brasileiras, a água apresenta uma elevada concentração de sais, tornando-a salobra e imprópria para o consumo humano. Para filtrá-la, portanto, é preciso que ela passe pelo processo de dessalinização, através de um equipamento chamado de dessalinizador.

Esse equipamento pode ser alimentado por painéis fotovoltaicos, aumentando a economia com a manutenção do processo e gerando ainda mais sustentabilidade. Afinal, o efluente que sobra do processo pode ser reaproveitado para outras finalidades, como a produção de pescado, por exemplo.

Viu como a energia solar rural é um grande investimento para os produtores? O retorno, além de poder ser facilmente medido na conta de eletricidade, também traz benefícios para a produção agrícola, que passa a ser ambientalmente amigável.

Que tal saber um pouco mais sobre o que é preciso para criar uma construção sustentável? Ficou com alguma dúvida sobre a energia solar rural? Escreva pra gente pelos comentários e até a próxima. 

Carlos Bouhid
Diretor Administrativo da Dusol Engenharia Sustentável.

Compartilhe:

Posts Relacionados

Voltar ao topo