Você sabe identificar um condomínio sustentável?

condominios-sustentaveis

A sustentabilidade é a palavra de ordem do futuro para que possamos viver bem com o planeta. Preservar o ambiente, seja no meio rural ou urbano, deve ser a prioridade para todo ser humano. No entanto, como adotar tais medidas em um condomínio, para que ele seja considerado sustentável? Desde a etapa de planejamento e […]

A sustentabilidade é a palavra de ordem do futuro para que possamos viver bem com o planeta. Preservar o ambiente, seja no meio rural ou urbano, deve ser a prioridade para todo ser humano. No entanto, como adotar tais medidas em um condomínio, para que ele seja considerado sustentável?

Desde a etapa de planejamento e construção, até à convivência entre vizinhos, um condomínio sustentável deve priorizar soluções que explorem de forma consciente os recursos naturais, evitando o desperdício e preservando ao máximo o ambiente. Para isso, é importante que seja desenvolvida uma cultura de sustentabilidade no local, conscientizando funcionários e moradores em uma relação de compartilhamento no conjunto residencial.

Existem soluções que devem ser adotadas em um condomínio deste modelo, para que a cultura sustentável funcione como parte de um todo. A primeira delas é relacionada a economia de água e energia, embora seja importante frisar que outras alternativas podem ser tão valiosas quanto, por exemplo:

  • A utilização de cisternas para captação de água da chuva. Geralmente instaladas em tubulações ligadas às calhas do edifício, este tipo de sistema leva a água coletada para um reservatório, permitindo o reaproveitamento na limpeza de toda a área comum;
  • O descarte consciente do lixo e a compostagem orgânica. Separando os materiais em lixeiras específicas para secos e orgânicos, incentivando a coleta seletiva e transformando os restos de alimento em adubo;
  • O uso de energia sustentável. Utilizando o sistema de captação solar fotovoltaico, seja em painéis solares instalados no telhado do edifício, ou nas janelas e claraboias, convertendo a irradiação solar em eletricidade para as áreas comuns;
  • A implantação de telhados verdes e o cultivo de jardins arborizados. Adaptados com uma estrutura reforçada, os telhados do condomínio podem ser transformados em superfícies vivas, trazendo conforto térmico e reduzindo o consumo de climatização artificial. Enquanto isso, no térreo, os canteiros contribuem para o bem-estar da vizinhança, oferecendo sombreamento e contribuindo para a permeabilidade do solo;

Além destas, o uso de tecnologia inteligente é extremamente importante para este tipo de empreendimento. Podendo ela ser voltada para a redução do desperdício de água e energia, como temporizadores, lâmpadas de LED, sensores de presença, entre outros.

Implementar este tipo de equipamento e sistemas em um condomínio, proporciona não somente a sustentabilidade ambiental aos moradores, como também gera economia financeira a longo prazo. Isso agrega valor ao imóvel no mercado imobiliário, além da qualidade de vida para a vizinhança.

Um condomínio sustentável oferece vantagens a toda a comunidade ao seu redor, contribuindo para uma cultura ambiental consciente, fazendo com que todos participem de forma colaborativa para transformar o planeta.

E você, gostaria de morar em um condomínio assim? Leia o nosso e-book sobre casas sustentáveis e veja como adaptar o seu projeto.

Autor: Raphael Fernandes

Avatar

Compartilhe:

Posts Relacionados

Voltar ao topo